Procedimentos
Seios
blog image
O procedimento

Prótese de mama / Mamoplastia de Aumento

A mamoplastia de aumento, além do que o nome já diz, promove um ganho na forma e uma melhor harmonia entre a mama e o restante do corpo da mulher.

A mama é formada por glândulas e ductos, cercados por tecido gorduroso que dá a ela sua forma e leveza. A elasticidade da pele também contribui para seu formato. Certos fatores como idade e gravidez, podem afetar a elasticidade da pele e do tecido mamário, o que muda sua forma e aparência. A prótese é posicionada abaixo do tecido mamário acima ou abaixo do músculo peitoral.

Vale lembrar que as próteses são sempre posicionadas abaixo do tecido glandular, não causando, dessa forma, interferência no processo de lactação ou de realização de exames habituais da mama (mamografia).

Anestesia: normalmente peridural ou de acordo com orientação do anestesista na avaliação pré anestésica.

  • Duração: 2h – 3h
  • Internação: 1dia

Recomendações Pós-Operatórias

  • Evitar esforços
  • Evitar afastar os MMSS do corpo durante 30 dias
  • Não se expor ao sol até desaparecer as equimoses (roxos)
  • Alimentação normal

Complicações

Apesar de raras, podem ocorrer: alterações sensibilidade do mamilo, hematoma, infecção, deiscência (abertura de pontos) e quelóides (conforme predisposição individual do paciente)

PERGUNTAS FREQUENTES

  1. A CIRURGIA ESTÉTICA DE AUMENTO DAS MAMAS DEIXA CICATRIZES?
    Toda cirurgia deixa cicatrizes. Felizmente, esta cirurgia nos permite colocar as cicatrizes em locais disfarçados. A cicatriz costuma ser pequena e de boa qualidade. O tamanho da cicatriz será o menor possível para colocar a prótese de mama, geralmente 4 a 5 cm. È claro que manter o repouso conforme orientação médica influencia no aspecto da cicatriz
  2. QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS?
    Geralmente entre 15 a 20 dias
  3. SÃO USADOS DRENOS NA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?
    Não há necessidade de uso de drenos na colocação de próteses mamárias
  4. O PÓS-OPERATÓRIO DESTA CIRÚRGICA É
    Geralmente não, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços.
  5. HÁ ALTERAÇÕES DE SENSIBILIDADE DAS MAMAS, APÓS A CIRURGIA?
    É comum alguma alteração da sensibilidade após a introdução das próteses de mama. Geralmente há um retorno progressivo da sensibilidade das mamas até a normalidade, o que poderá demorar alguns meses.
  6. QUAL O MELHOR TIPO DE PRÓTESE?
    As próteses de mama podem variar de perfil. O perfil (forma) pode ser redondo (baixo,moderado, alto), conforme a projeção da prótese. O envoltório da prótese é o texturizado. A escolha da prótese de mama ideal será feita na consulta médica, quando o cirurgião examinará a paciente e escolherá a melhor prótese para produzir um melhor resultado para o aumento das mamas, que em cada paciente é diferente.
  7. POSSO ESCOLHER A FORMA DA PRÓTESE QUE QUISER?
    Cada paciente difere entre si em relação ao volume, consistência e forma das mamas. Logo, não é porque uma amiga ou modelo colocou certo tipo e volume de prótese de mama que você colocará igual. Cada paciente tem uma prótese de mama ideal, que será escolhida em consulta após o exame minucioso das mamas e do biótipo da paciente.
  8. APÓS A CIRURGIA, AS MAMAS FICAM COMPLETAMENTE SIMÉTRICAS?
    É extremamente importante ressaltar que as assimetrias mamárias são muito freqüentes, podendo ser decorrentes do formato assimétrico das mamas ou do tórax ( alterações congênitas ou adquiridas como vícios posturais, escolioses, etc). Assim, podemos dizer que a simetria das mamas nem sempre pode ser alcançada pela cirurgia, apesar de termos este objetivo. Se a própria natureza não as deixou idênticas, pode-se imaginar que este objetivo não é tão simples de ser alcançado.
  9. A MAMOPLASTIA DE AUMENTO CORRIGE A FLACIDEZ DA MAMA?
    A prótese de mama serve para aumentar o volume da mama, preenche-la. No caso de um pequeno excesso de pele, será corrigido. Porém, em caso de grande flacidez (ptose-queda), não é indicado a colocação de próteses mamarias e sim uma cirurgia de mastopexia para correção da queda mamaria.
  10. EXISTE RISCO DA PRÓTESE DE MAMA ESTOURAR?
    As próteses de mama são de material bastante resistente e distensível. Um trauma teria que ser muito forte para estourá-las. Importante ressaltar que devido à consistência coesiva do silicone utilizado nas próteses atuais, caso haja uma ruptura traumática da prótese, o gel de silicone não se dispersará para os os tecidos vizinhos.
  11. A PRÓTESE DE MAMA INTERFERE NA AMAMENTAÇÃO?
    Não. Tanto as próteses colocadas submuscular, quanto à submamária ficam situadas abaixo da glândula, não interferindo de nenhuma forma no crescimento mamário durante a gravidez e na amamentação.
  12. HÁ PERIGO NA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?
    Raramente a cirurgia plástica de mamoplastia de aumento sofre complicações sérias. Isto se deve ao fato de se preparar devidamente cada paciente.
  13. QUE VEM A SER A RETRAÇÃO DA CÁPSULA?
    É uma retração exagerada da cápsula fibrosa do organismo (que se forma em torno da prótese), que determina certo grau de endurecimento à região, quando palpada. Cirurgião e paciente, poderão ponderar sobre a conveniência ou não da reintrodução de outras próteses ou outra conduta que melhor se adapte ao caso. A retração da cápsula nunca reflete imperícia do cirurgião, mas sim, um comportamento anômalo do organismo das pacientes que a apresentam. Os leigos costumam chamar de "rejeição" a contratura da cápsula, porém a mamoplastia de aumento não produz a verdadeira rejeição, por ser o silicone inerte e não levar à produção de anticorpos.
  14. A PRÓTESE DE MAMA DEVERÁ SER TROCADA, QUANDO?
    A troca das próteses mamárias, hoje em dia, somente é recomendada nos casos de ruptura, deformidades morfológicas, encapsulamento severo, infecção ou desenvolvimento de doenças mamárias incompatíveis com a permanência deste corpo estranho no organismo. O controle mamográfico irá detectar estas alterações, indicando a troca. Não há obrigatoriedade de troca a cada 10 anos.
  15. É POSSÍVEL ASSOCIAR OUTRA PLÁSTICA À PRÓTESE DE MAMA?
    Sim. É muito comum a associação outras de cirurgias plásticas com a mamoplastia de aumento, como, por exemplo, a lipoaspiração e abdominoplastia. A possibilidade de associar mais de duas cirurgias será avaliada pelo cirurgião, tendo em vista a extensão da cirurgia.